O compositor Januibe Tejera, nascido em Salvador (Brasil), em 1979, em uma família de artistas, destaca-se por um trabalho influenciado tanto pela escrita treatral e a música de tradição oral, universos que o acompanharam ao longo de sua trajetória.

 

Sua música, executada por intérpretes de prestígio como o Ensemble Intercontemporain, Ensemble Ictus, o Ensemble Modern, a Filarmónica da Radio France e da Camerata Aberta, faz parte da programação dos principais festivais e eventos de música na Europa e América como o Festival Présences, a Musica Nova Festival, o Festival de Darmstadt ou ainda o Festival Milano Musica.

 

Seu trabalho foi reconhecido inúmeras vezes com prêmios, bolsas e comissões, tanto no Brasil como no estrangeiro, entre os quais estão o prêmio Staubach Honoraria do Festival de Darmstadt, o prêmio San Fedele de Milan, o prêmio da Fondation Nadia e Lili Boulanger. En 2014 foi agraciado com membro artista da Casa de Velázquez - Académie de Arts de France à Madrid, além de ter sido o compositor convidado para representar o Brasil no festival Présences da Radio France, dedicado as Américas. 

 

Atualmente ele é compositor residente nos ensemble Vertixe Sonora, Sigma Quartet Project e collectif Warn!ng. Para 2017 dois espectáculos de teatro musical serão estreados em Paris e Madrid, frutos dessa residências.

 

Januibe Tejera estudou no Conservatoire National de Supérieure de Musique de Paris, instituição de onde saiu com o 1º Prix em composição musical. Completou sua formação com o Cursus do IRCAM, tendo o privilégio de estudar com mestres como Gérard Pesson, Luis Naon, Yan Marezs, Flávio Oliveira e Tom Mays.

 

Além de suas atividades como compositor, Januibe Tejera é professor de composição na Universidade Paris-Est e no conservatório de Bagnolet, tendo sido também o diretor artístico do contemporâneo-RS Festival e diretor musical de vários conjuntos instrumentais e vocais.

CV-PDF                  PRIX-DISTINCTIONS              IMAGES           ENTRETIENS